Textos

Notícias

 

Israel em Foco - Geral

Emblem of Israel.svg

Clique para visitar o site da Embaixada de Israel em Portugal

EMBAIXADORA DE ISRAEL EM PORTUGAL

 

Embaixadora de Israel Tzipora Rimon

Clique na imagem e saiba mais !

 

A Embaixadora Tzipora Rimon está ao serviço

da missão desde Agosto de 2013

 

    

QUADRO GERAL DE INFORMAÇÕES

 

ISRAEL

 

    

 

Nome oficial: Estado de Israel

O nome Israel (hebraico que significa "aquele que luta com Deus") tem sua origem na passagem do Géneses, primeiro livro da Bíblia e do Torah, na qual Jacob luta com um anjo e recebe deste o nome de Israel, após uma noite de luta corporal). Segundo as escrituras bíblicas Israel é a terra prometida por Deus aos hebreus, o berço do Judaísmo no século XVII a.C..

Localização da Israel no Oriente Médio

מְדִינַת יִשְׂרָאֵל (hebraico)
Medīnat Yisrā'el
دَوْلَةُ إِسْرَائِيلَ 
(árabe)
Dawlat Isrā'īl

Estado de Israel
A bandeira tem ao centro a Estrela de Davi, símbolo do judaísmo.
Bandeira Brasão
Capital Jerusalém
31°47′N 35°13′E
Cidade mais populosa Jerusalém
Língua oficial Hebraico, árabe e inglês
Governo Repúblicaparlamentarista
 - Presidente Reuven Rivlin
 - Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu
Independência  
 - Declaração 14 de maio de 1948
5 
iyar
 5708 
Área  
 - Total 20 770 / 22 072 km² 2km² (151.º)
 - Água (%) ~2
População  
 - Estimativa de 2014 8 238 300 hab. (96.º)
 - Censo 2008 7 412 200 hab. 
 - Densidade 368,5 hab./km2
391,6 hab./km² (
34.º
)
PIB (base PPC) Estimativa de 2014
 - Total US$ 268,283 bilhões*4  
 - Per capita US$ 33 3514  (25.º)
PIB (nominal) Estimativa de 2014
 - Total US$ 304,983 bilhões*4  
 - Per capita US$ 37 9144  (25.º)
IDH (2013) 0,888 (19.º) – muito elevado5
Gini (2008) 37,6 (2012)2
Moeda Novo shekel (NIS)
Fuso horário (UTC+2)
 - Verão (DST) (UTC+3)
Cód. Internet .il
Cód. telef. +972
Website governamental www.gov.il
 

 

Principais produtos de exportação: diamantes polidos, equipamentos de comunicação electrónicos, médicos e científicos, produtos químicos, componentes electrónicos e computadores.

 

Principais produtos de importação: diamantes, máquinas, e aparelhos eléctricos, combustíveis e lubrificantes, consumo de produtos perecíveis, produtos químicos.

 

HATIKVÁ - A ESPERANÇA - O HINO DE ISRAEL

   

Play
Clique aqui e ouça!

 

Kotel On line 
24 Horas
 
Clique agora e veja em
 

 

 

A história de uma "Esperança"

Naftali Herz Imber, que nasceu em Zloczow, Polônia em 1856 e faleceu em Nova Iorque em 1909,
teve todas as características de boêmio e sonhador. Tendo recebido uma educação religiosa em sua infância e juventude, a Bíblia e o Talmud, como sua língua e mensagens lhe eram totalmente familiares.

O crescente movimento Judeu de retorno ao solo ancestral, Tzion, teve eco imediato em seu ser. A notícia da fundação da colónia hebraica "Petach Tikva", em 1878, inspirou-lhe a redacção de um poema em hebraico, que amou "Tikavatenu", ou seja, "nossa esperança".

Naqueles anos os versículos bíblicos serviam para elegerem-se os nomes das novas cidades e colónia que se construíam sobre terras arenosas ou em meio a pântanos.

Petach Tikva significa "a porta da esperança", expressão do profeta Oséas, capítulo 2, na qual se refere ao tempo em que Deus retornará a seu povo e então o vale sombrio será substituído pela "porta da esperança". Imber, por sua parte, inspirando-se no conceito de esperança, recordou o versículo do livro do profeta Ezequiel (37:11), que nos relata que o povo de Israel, desterrado na Babilónia pela hordas de Nabucodonosor, expressa "nossa esperança foi perdida". O poeta trocou a frase por "ainda não passou nossa esperança".

Em 1882 lê sua poesia aos agricultores de Rishon le Tzion - colônia também fundada a fins do século passado - que se entusiasmam com a mesma, e um deles, Samuel Cohen, lhe adapta uma melodia moldava.

Desde então começa a popularizar-se e a recitar-se na finalização dos distintos Congressos Sionistas. No 18º Congresso, realizado em Praga em 1933, foi adoptada formalmente como o hino do movimento sionista.

Este canto guarda dentro de si uma terrível intuição. O capítulo de Ezequiel que inspirou ao poeta, nos narra que o profeta teve a visão de um vale cheio de ossos secos, que representa a todo o povo de Israel que exclama: perdemos nossa esperança de continuar vivendo.

Frente ao qual Deus ordena ao profeta que diga a seu povo que Ele abrirá as tumbas que guardam aqueles ossos, os cobrirá de tendões, veias, artérias e carne, estenderá sobre ele pele, lhes insuflará espírito de vida e os trará à Terra de Israel. Não há quadro mais patético que este para descrever ao Povo Judeu depois da Shoá. Então, mais que em qualquer outro tempo, a terrível pergunta foi: Por acaso perdemos nossa esperança?

Naqueles anos de luta para a concretização do sonho milenar, este canto se transformou no hino oficial do Estado em formação. Foi entoado por todos os participantes ao iniciar-se o ato de Declaração da Independência, em 14 de Maio de 1948, e executado pela orquestra filarmónica nacional ao finalizar o ato.

Apesar disso, a Knesset, o parlamento de Israel, ainda não há havia decretado oficialmente como o hino do Estado; talvez porque a intuição indica que o hino final deve inspirar-se no segundo capítulo do livro de Isaías: "...de Tzion sairá a Lei e a palavra de D-s de Jerusalém, ...não levantará espada nação contra nação nem se exercitarão mais para a guerra."

Rabino Dr. Abraham Skorka
Reitor do Seminário Rabínico Latinoamericano "M:T: Meyer"
Rabino de la comunidad Bnei Tikva

MASORTI, Buenos Aires

MAPA

LINKS

 

Israel:

Israel political parties / Partidos políticos de Israel:

 

Home
Feedback
TOC / Mapa
Search / Pesquisa
Links